O Poder dos Gatos na Cura das Doenças

Tempo de leitura: 3 minutos

O Poder dos Gatos na Cura das Doenças

Nesta entrevista Cristina Cairo fala sobre o Livro “O poder dos Gatos na Cura das doenças”, ela explica que os gatos possuem várias funções em nossa vida, eles nos protegem do invisível e o cachorro nos protege do visível, os dois enxergam o invisível, mas o gato tem a glândula Pineal bem desenvolvida tornando-o um guardião de passagem de portais e afasta obsessores.

O gato é fiel, ele te ama e te protege só quem não conhece gato que diz que ele é interesseiro e traiçoeiro, isso não existe, quem convive com gato sabe que ele capta as emoções do dono. O gato é a cara do dono.

Como os gatos podem ajudar uma pessoa que está com câncer de mama?

Cristina explica que se uma pessoa está doente e não sabe ou até sabe, o gato vai de vagar na pessoa e deita exatamente no ponto que está doente do corpo ou que vai adoecer, ela fala que quando um gato fica muito tempo em uma parte do corpo da pessoa é bom procurar um médico porque tem alguma coisa começando ou já começou.

No caso do Câncer a pessoa através da linguagem do corpo passa a conhecer à causa emocional que gerou para ela ter aquele câncer o de mama, por exemplo, pela linguagem do corpo todo o lado direito do corpo representa a pessoa em conflito com alguma mulher, lembre ela ou não. E todo o lado esquerdo do corpo é conflito com um homem, que ele lembre ou não. No caso de Câncer de mama se for do lado direito, é que alguma mulher que a pessoa cuidava que era da intimidade lhe traiu, morreu ou abandonou e ela não aceita. E se for do lado esquerdo, o marido traiu, ou uma pessoa que amava muito morreu ou se sentiu abandonada por um homem de grande importância para ela e ela não perdoou, não esqueceu.

Quando o gato fica em cima da mama ele vai tentar ao máximo possível não na consciência dele, mas na missão focal do animal de absorver para ele a doença e a mulher acaba se curando e o gato é que morre no lugar dela, isso pode ser evitado para que nossos gatos não morram inocentemente no nosso lugar. Precisamos estar sempre de bom humor, amando, perdoando, sabendo lidar com as próprias emoções e não se apegando a problemas do passado. Esse é todo o trabalho que vamos realizar no Curso em Curitiba dias 17 e 18 de outubro para a eliminação de traumas, fobias, pânicos, depressões que geram as doenças.

O gato até certo ponto pode tirar aquilo da pessoa, mas quando a pessoa não muda o jeito dela de ver a vida o gato não dá conta, tem gente que tem vários gatos dentro de casa, cada um absorve uma das energias ruins do seu dono, mas se a pessoa não muda o seu jeito de pensar e agir em sua vida nossos felinos que são nossos mestres, nossos protetores, irão continuar a morrer no nosso lugar. Devemos tomar atitudes e perceber os nossos erros emocionais e não os cometer mais, o gato tem que servir só de aviso e não absorver a doença e morrer no nosso lugar. Precisamos aprender a seremos mais felizes, amar e perdoar, entender que nada acontece por acaso e que Deus não deseja o nosso mal.

As mulheres que tem problema na mama, seja nódulo ou cisto, são mulheres dominantes, ciumentas, controladoras e super protetoras, elas são apegadas demais e quando alguém que ela nutri, cuida, que é da intimidade dela seja no trabalho ou na casa mente, trai, lhe abandona ou morre e ela não perdoa…

Assista a Entrevista para ter acesso a todo o conteúdo:

Site da Cristina Cairo em Curitiba:

http://www.cristinacairoemcuritiba.com.br

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.